.comment-link {margin-left:.6em;}

Friday, November 02, 2007

 

Aparências


Uma das dezenas de listas das quais eu participo - já que eu não navego na web, sou um pescador e portanto preciso acompanhar o movimento das coisas - apareceu mais uma vez um debate que revela velhas confusões político-ideologicas. O negócio é o seguinte: alguém postou uma série de imagens mostrando cenas modernas do Irã. O título era alguma coisa como "coisas que a midia ocidental não mostra". Eu como aficcionado da geografia já tinha visto algumas dessas imagens: autopistas, prédios com arquitetura arrojada, tendo por fundo montanhas nevadas, shopping centers etc... E isso não é o que importa. O que me chama atenção é o velho engano de vincular evolução à progresso técnico, equívoco que envolve desde os eternos representantes da direita mundial até aqueles bravos lutadores por um mundo novo construido por operários e camponeses. E foi assim com nosso heróico partidão que terminou por ser uma verdadeira agência de turismo que mostrava os progressos técnicos da extinta União Soviética. E lá vinham seus panfletos também com autopistas e prédios e foguetes e imensas usinas elétricas. Mas do outro lado do espectro político também percebo que as pessoas ficam encantadas com a arquitetura futurista estilo "Jetsons" de países como a Arábia Saudita que pôde comprar os serviços dos melhores escritórios de design do mundo pra consturuir em pleno deserto shoppings, autopistas e essa parafernália toda. E de novo, a gente se engana porque por trás dessa embalagem está um dos lugares mais atrasados do mundo, tão atrasado quanto o finado Afeganistão dos talibãns. Na Arábia Saudita as mulheres apanham de uma polícia dedicada a mante-las no seu lugar, praticamente não têm direitos civis, e o seu judiciário baseia-se em leis que seriam atrasadas para a própria babilônia. Mas ao contrário do Afeganistão as ruas da arábia não têm poeira e são ultra-modernas. Em resumo, não tenho nada contra o Irã até porque sue arqui-inimigo Israel, que diz ter instituições modernas, talvez seja o único país do mundo a ter abertamente na sua contituição o direito à torura. E lá vamos nós de volta do mundo das aparências para uma realidade da pré-história. Em resumo, acho que tá mais do que na hora de procurar o progresso nas consciências e nas relações e deixar de lado catedrais do vazio como essas obras de engenharia e arquitetura.

Comments:
Bom texto Guazelli.
Estava relendo uma Animal hoje, cara, aquela "Historias para dar autoconfiança" é excelente, muito boa.
Então, estou montando um livro em quadrinhos, com Gabriel Goes, que participou de uma Domínio Público, que vc colaborou tb. Serão quadrinhos com temas entre a ficçao e o terror, algo no estilo Amazing Histories.
Se tivesse algo, ja pronto nesta onda, e tivesse interesse em participar.
De um toque.

Abraço
 
Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?